Google+ Followers

28.9.06

Perguntas para Lula no debate da Globo... Se ele for!

Ainda não sabemos, realmente, se ele vai. Mas alguns sites e jornais já nos pedem que formulemos perguntas à ele...

Aqui apresento algumas. É a minha modesta contribuição à uma tentativa de que, por uma única vez, o sujeito fale a verdade.

Sinta-se à vontade para publicar, distribuir e copiar, além de acrescentar as suas... São tantas as nossas dúvidas, não?

1) Qual o real objetivo do Foro de São Paulo, "entidade" que o senhor fundou e presidiu e da qual o PT faz parte - junto com os narcoguerrilheiros das FARC e os terroristas do MIR, e que, segundo Fidel Castro, quer "conquistar na América Latina tudo o que o comunismo perdeu" no Leste Europeu? Porquê há tanta preocupação em ocultar essa "entidade", se seus objetivos são realmente legítimos e honestos?

2) O senhor é realmente a favor do aborto, como o seu programa de governo tenta dizer com palavras melífluas e dissimuladas?

3) O senhor continua sendo a favor das invasões de terra e das ações de "movimentos sociais" como o MST e o MLST? Em um novo mandato, receberia as lideranças deles no Planalto e colocaria novamente na cabeça o boné de um desses movimentos?

4) Caso o senhor perca as eleições, vai aceitar como normal o resultado e dar tempo ao novo governante para que reorganize o governo e apresente resultados? Ou em Janeiro de 2007 o senhor e os de seu partido já estarão à frente de greves, invasões e movimentos do tipo "Fora FHC"?

5) O senhor se acha mesmo um homem totalmente sem defeitos, sem pecados? Os erros e os crimes ocorridos em sua gestão são culpa exclusiva dos outros, mesmo sendo eles seus amigos - alguns mais que irmãos - e tendo eles sido escolhidos pelo senhor?

6) Porquê o senhor, mesmo tendo recursos financeiros, tempo e instituições à disposição, não procurou estudar e aprender mais - como fizeram alguns amigos seus - de forma a saber se portar, pelo menos, como chefe de estado e de governo? O senhor vê alguma vantagem em alguém ser ignorante mesmo podendo não sê-lo?

7) O senhor acredita realmente que os brasileiros confiam em sua palavra, em suas promessas e em sua capacidade de mudar-se a si mesmo em um novo mandato, e de mudar o Brasil para melhor?

8) O senhor continua acreditando e confiando nos seus companheiros e amigos, tais como Delúbio Soares, José Genoíno, José Dirceu, Duda Mendonça, Marcos Valério, Roberto Jefferson, Antônio Palloci, Ricardo Berzoini, Freud Godoy, entre outros?

9) O senhor acha justo, legal, legítimo e honesto seu filho receber, nos negócios dele, vultuosos recursos de companhias controladas por fundos de pensão, estes administrados por companheiros indicados pelo senhor?

10) O senhor acha justo deixar o patrimônio da Petrobrás ser expropriado pela Bolívia e, ainda assim, oferecer ajuda financeira àquele país através de instituições que deveriam estar investindo no Brasil?

Mais uma para ELLE se preocupar...

Para quem gosta de máximas de futebol, vai aí mais uma para ELLE se preocupar:
"Mais uma vitória sofrida do povo brasileiro vem aí: 45, no segundo tempo!!!"

26.9.06

Não terão o meu voto jamais!

Meu pai e minha mãe (já falecida) me ensinaram a não roubar, não mentir, a ser honesto e trabalhador.

Ensinaram-me a obter o meu sustento e o daqueles que dependem de mim de forma honrada. A amar a Pátria e assim respeitar todos aqueles que lutaram e lutam - muitos pagando com a própria vida - para torná-la e mantê-la livre, soberana e íntegra. A ter fé, estudar, e a buscar o conhecimento, aprender com tudo e com todos e ser melhor que eu mesmo a cada dia, como forma de contribuir para que o mundo seja um lugar melhor para se viver.

Recebi e ainda recebo esses ensinamentos de meus pais, de parentes, de amigos e de pessoas especiais com quem tive e tenho a honra de partilhar minha existência neste mundo.
E os vi e vejo sendo praticados diuturnamente, à custa de imensos sacrifícios. Cheguei mesmo, por diversas vezes, a questioná-los. Afinal, sempre esbarrava em um ou outro "esperto" que, burlando as regras morais, os ditames da boa convivência ou as próprias leis, se "dava bem". Mas resisti às tentações e, embora esteja longe de ser um modelo de caráter, creio estar preservando tudo aquilo que me foi passado por eles, que por sua vez o receberam de seus pais, e assim, por gerações e gerações...

E, desde que me tornei pai, faço questão de ensinar assim também a meus filhos. É difícil!!! Chega a me partir o coração ao cobrar deles, ainda em formação, que se portem de maneira exemplar frente à uma crescente degenerescência da moral e do caráter que açoda nossa força de vontade dia e noite. E, de maneira cínica, essa excrescência moral é até mesmo propalada, exultante, e segue escarnecendo de nossas dificuldades e atirando-nos um xingamento: "Tolos! Nós nos demos bem! Somos incompetentes, incultos, imorais, cínicos, mentirosos, ladrões, criminosos... E podemos sê-lo e ainda desfilar pelas ruas e pela mídia de cabeça erguida, ostentando nossos (de)feitos, enquanto vocês caminham cabisbaixos, soturnos, quase se esgueirando pelos escombros da moral que deixamos em nosso caminho! E ainda estamos atentos: qualquer deslize de vocês, gritaremos a plenos pulmões! Bradaremos aos quatro ventos!".

Não, senhores. Vocês não vão triunfar! Pode ser que continuem assim, jocosos, a nos afrontar. "Apresentem as provas!", bradam, certos do silêncio da cumplicidade e do crime perfeito. "Nada fizemos, nada sabíamos. Foram 'eles', os 'outros'". Crimes sem culpados, sentenças sem punição, e o descalabro segue... A justiça não se faz...

Mas eu tenho um tribunal em minha consciência. Aquele implacável juiz, que julga meus atos, minhas omissões, meus pensamentos e minhas vontades. E é implacável! E não exige provas. Meros indícios já são suficientes para a condenação eterna. E é à esse tribunal, à esse juízo que estou lhes submetendo nesse momento: implacável! E, para sua indignação, lamento informar-lhes que foram condenados. Pelos atos e omissões, pelos desejos manifestos e palavras blasfemas, foram condenados!!! Como vocês mesmos dizem, é um julgamento "político"...

Não quero saber a origem dos dinheiros: se legal ou moral fosse, jamais precisariam ser ocultados de nossas vistas em malas, caixas de bebidas ou peças íntimas. Se fossem operações lícitas, seriam feitas por transferência eletrônica (TED) ou cheque nominal, como estabelece a lei. E não seria em moeda estrangeira, como proíbe a lei. Então, no tribunal da minha consciência, é ilegal!

Não quero saber se sabiam ou não: se sabiam, são cúmplices. Se não sabiam, são os responsáveis por aqueles que os servem. Se eu compro um produto com defeito, reclamo à empresa que me vendeu ou fabricou, não ao funcionário responsável pela falha! Assim também o presidente é o responsável - como ele mesmo já disse - pelos atos dos seus subordinados - muitos dos quais diretamente. Um sábio ex-chefe já me dizia: "chefe de incompetente, incompetente também é. Ou é incompetente para perceber a incompetência do subordinado, ou é incompetente para corrigi-lo ou demiti-lo. De qualquer forma, é incompetente também". Pois eu digo: chefe de corrupto, corrupto também é. Então, no tribunal da minha consciência, são culpados!

"Mane, thecel, upharsin" (Dan 5,25). Deus contou os dias de teu reinado e determinou o seu fim. Foste pesado na balança e achado em falta. Teu reino foi dividido e entregue...

Não, Senhor Lula! Não, PT! Não terão o meu voto jamais! E peço a Deus que não tenham nenhum voto de qualquer brasileiro honrado, que os conheça de verdade, e que pense no futuro de seus filhos, de seus entes queridos, de seus amigos e de sua pátria!!!

25.9.06

Mudando de 'ares'...

Bom, vocês sabem que sou da área de Tecnologia, não? Então, me permitam mudar de 'ares' e comentar um post disponível no blog de meu amigo Fernando Fonseca, com o título "Entendendo o Hash". Mineiramente, e com grande conhecimento de causa, o Fernando esbanja sua didática ao discorrer sobre o assunto.

Mas o que me deixou mais feliz foi o exemplo utilizado por ele. Que presença de espírito!

Clique AQUI para acessar o texto, aprenda sobre Hash e divirta-se!

Valeu, Fernando!

24.9.06

Da série "A pergunta que não quer calar"...

Na verdade, a lista de perguntas é longa. Mas vamos a mais duas...

1) Porquê, nos programas de rádio e TV, o candidato Lula é sempre o último a ser entrevistado? Será por medo de ter os seus deslizes explorados? Será que é para explorar os deslizes e pontos fracos dos outros? Para ter mais tempo e pesquisar a opinião do distinto público? Ou será que estou sendo tendencioso e na verdade são apenas os 'sorteios' da ordem que também o favorecem...? Hummmm...

2) Porquê será que na 'Rede Globo e PT tudo a ver' somente o Lulinha Paz e Amor (ou o indignado com a corrupção, dependendo do momento...) aparece fazendo comícios - com o 'povão' aplaudindo e tudo o mais? Os outros candidatos só passeiam, tomam café e comem pastel, fazem palestas e reúnem-se... Mas o Lulinha, homem do povo, faz comícios para multidões. Aliás, ele é 'do povo', não é?

Eita, imparcialidade difícil de ser engolida!

22.9.06

O PT sou eu!

Questionado pela imprensa sobre o "desaparecimento" dos símbolos e do vermelho do PT de sua campanha, o Noçço Guia Geniau dus Pôvus saiu-se com essa:

- "O vermelho sou eu!"

Creio que na verdade ele queria dizer: "O PT sou eu!"

Como agora o Noçço Guia Geniau dus Pôvus trocou o vermelho (não o da face lenhosa e etílica...) pelo verde e amarelo, corremos o risco dele aprender Francês (já que não tem nenhuma vocação para o português mesmo...) e pronunciar "Le État c'est moi!" (O Estado sou eu!), como seu famoso homônimo Luís XIV.

A expressão "Le État c'est moi" (o Estado sou eu), atribuída a Luís XIV, o "rei Sol", que reinou na França de 1661 a 1715, é considerada a síntese perfeita da monarquia absolutista, forma de governo que se difundiu na Europa entre os séculos XVI e XVIII. Pelo menos naquela época havia governo, e não uma quadrilha no poder...

E, aproveitando a oportunidade, já que Noçço Guia Geniau dus Pôvus vive sempre a dizer que o PT que 'errou', podemos deduzir que trata-se de uma confissão... Certo?

21.9.06

O demônio comunista


O Granma publicou um elogio ao discurso do Hugo Chaves na ONU, quando chamou Bush de Demônio e se benzeu.

No elogio há uma charge onde o próprio demônio reclama da comparação, dizendo que ele é ele, e o Bush é o Bush. O detalhe é que o demônio comunista é branco... Não é vermelho, como sempre foi representado. E ainda fala de ética! Hummm... Conhecemos bem esse discurso...

Os caras são o máximo: colocaram o demônio em uma nuvenzinha, todo branquinho... Veja aí ao lado.

Só faltou colocarem as auréolas e as asinhas...Ah, e a harpa, no lugar do tridente.

Esses comunistas!

17 dias que abalaram o mundo!!!

Leio no blog no Noblat :

"Para registro
Uma pergunta, presidente.

O senhor disse, em entrevista ao Bom Dia Brasil, da TV Globo, que as pessoas envolvidas com o dossiê contra José Serra (PSDB) pensavam que as informações eram tão importantes que abalariam o meio político. E citou:

- Sabe aquele "Os 17 dias que abalaram o mundo"?

Apenas para registro, o senhor estava se referindo ao "Os 13 Dias que Abalaram o Mundo", filme sobre a crise dos Mísseis? Ou sobre "Os Dez Dias que Abalaram o Mundo", livro sobre a Revolução Russa?

Já sei! Seriam os 17 dias que faltavam para as eleições desde a divulgação do dossiê? Bingo.
"

Adoro os 'atos falhos' do Lula, e dos petistas em geral. Para mim, esse aí é mais um, e é um forte indício de que ele sabia da coisa toda, e até fizeram piada entre si quando combinavam o 'crime perfeito'.

Imaginem a gang toda reunida, aguardando o ato final, e comentando:
- O que ocê acha, Cumpanhero?
- É, é isso aí memo. Ganhamo a zeleição, o nosso cumpanhero vai pro segundo turno e a gente cai de pau nos tucano! Beleza!
- É, beleza. É mandá vê, intão!
- Isso memo, vai sê os 17 dia que abalaram o mundo!

E aí, a frase ficou na cabeça de um deles, e ... Ato falho!

19.9.06

Além do horizonte pode ter...

Calma. Não é música do Roberto Carlos... Que eu curto sim, de montão!

Além do horizonte pode ter uma crise.

Golpe na Tailândia, de onde partiu o último vendaval que destroçou a economia mundial, Brasi, México e Rússia inclusos...

Queda na economia Norte-Americana, além do esperado...

Nuvens negras no horizonte... E Noçço Guia Geniau dus Pôvus sendo aplaudido na ONU.

Precisamos de um comandande novo no Barco Brasil. Vem tempestade por aí, e quem não consegue cuidar do próprio mindinho, do próprio partido e da própria sede etílica, vai nos levar para o fundo! E não é o FMI não. É o fundo do Atlântico!

Chega! Basta!

Chega de corrupção, cinismo e incompetência!

Agora é Alckmin, meus caros!

Vamos perder o medo da patrulha dos petistas. Vamos adesivar nossos carros, nossas casas, nossas portas, nossas pastas e bolsas!

Vamos perder a vergonha de nos definirmos! Eles já perderam a vergonha! Já não tinham caráter nenhum! Agora perderam o respeito à nossa inteligência!

Pior do que está, só vai ficar se continuarem no poder!

Chega! Basta!

Is fecit cui prodest

A quem interessa?

Essa é a pergunta que Noçço Guia Geniau dus Pôvus fez em seu programa, em mensagem enviada lá de Nova Iorque, "onde foi aplaudido por milhares de governantes de todo o mundo".

Antes que eu me esqueça: Ah, vá catar coquinho! Esses governantes já aplaudiram até mesmo o Iasser Arafat, entre outras 'sumidades' mundiais...

Is fecit cui prodest! É um dito em latim muito usado no meio jurídico, "Fez aquele que se beneficia do resultado". Serve para orientar as investigações em casos onde a autoria do crime é deconhecida ou muito vaga...

E o Noçço Guia, fazendo coro com o alto comando petista, invoca o dito para se eximir da culpa... E, como "JÁ GANHOU!!!" as eleições, diz que é o desespero dos perdedores, insinuando uma armação! Ai, ai, ai! Essa doeu!

Só esqueceu de nos convencer de que petistas de fina pelagem (isso mesmo, da espécie Rattus norvegicus) participaram do ato e foram pegos, com a boca na botija, pela PF. E se não fossem? Cui prodest? Pergunto eu!!!

Se não fossem pegos, o Mercadante partiria para cima do Serra, para levar a eleição de São Paulo para o segundo turno, e aí seria o vale-tudo que já se conhece... E a candidatura do Alckmin estaria sepultada e com a missa de 7º dia encomendada!!! Is fecit cui prodest!!!

Mas deu errado! São incompetentes até no crime!

Basta!!! Chega!!!

O nariz que fala...

O nariz falou.

Disse que o Brasil mudou. E que a PF não vai ser usada politicamente ou eleitoralmente, sei lá... E não vai mostrar a montanha de dinheiro petista do sub-mundo. E pronto!

Falou e disse, nariz. O Brasil mudou? Sim, claro! E como! Mudou para pior. Antes era um crime de petistas por ano (não os cometidos, mas os descobertos). Agora é um por semana!!!

E a PF, coitada!!! Está sendo usada eleitoralmente - pelo Noçço Guia Geniau dus Pôvus - desde o início de seu governo. Ele brada aos quatro ventos que ela, a PF, agora está atuante...

Mas a verdade é que há muito, muitíssimo mesmo, a investigar! Haja crime! Haja corrupção! Haja Paulo Betti! Haja matéria-prima para a PF!!!

Dona de boutique e dono de cervejaria, algemados. Petistas? Jamais!

Mostrar as fotos do Serra e do Alckmin, e os filmes... Ah, aí não é eleitoreiro, não é político...
Mas e as montanhas de dinheiro do sub-mundo do crime? Jamais!!!

Esses são os novos tempos do novo Brasil, da língua petista bi-partida.... ssssssssssssssss !!!

Meu caro Jefferson.

Sou grato a você de ter salvado-nos do triste caminho da Venezuela e da Bolívia.

À despeito de sua motivação, foi algo brilhante, nobre até.

Mas você ficou devendo: deveria ter dito "Sai daí, Lula. Saí depressa, antes de transformar em vítima um povo inocente!".

Por quê você não fez o serviço completo, meu caro Jefferson? Por quê? Deixou-nos na mão dessa quadrilha, ao proteger O CHEFE... (veja detalhes em http://www.escandalodomensalao.com.br ).

18.9.06

Eles são petistas, e não aprendem nunca!!!

É demais, realmente! Chega! Eles não aprendem nunca!!!

O Berzoniev diz que considera até a hipótese de armação para o PT, no caso da compra do tal dossiê...

Vamos pensar... Funciona assim: você quer envolver o PT em uma roubada - ou 'ação não contabilizada', no jargão deles. Então você chama o advogado do Zé do Blog, e mais um petista de fina pelagem, e manda os dois pagaram em dinheiro vivo (Reais e Dólar) para um chantagista e picareta de 5ª categoria, a quantia de Dois Milhões...

Fico imaginando os avisos:

- "Ó, meus cumpanhêro: nada de levá o dinherim na cueca, que isso já tá manjado, hein? E não assinem naaaaada!"

Hehehe!!!

E o Fontana ainda acha importante o Serra esclarecer seu envolvimento. Fico pensando... Ele, na CPI, com o Serra sendo duramente questionando:
- "Então era o Sr. mesmo naquela filmagem? E nas fotos?"
E o Serra:
- "Sim, Deputado."
E ele:
- "E o Sr. poderia nos dizer o quê, na condição de Ministro da Saúde, estava fazendo em uma cerimônia de entrega de ambulâncias?"
E o Serra:
- "Entregando ambulâncias, caro Deputado."

Daí o Deputado limpa a baba escorrendo pelos cantos da boca, sorri cínicamente e constata, apoteótico, olhando para as câmeras:
- "Estão vendo, meus companheiros! Ele confirma!"

16.9.06

A pergunta que não quer calar...

Na verdade, são muitas perguntas... Mas vamos começar por essas duas:

- Se o Lula estivesse prestes a ganhar a eleição no primeiro turno - como querem nos fazer crer - o PT precisaria comprar fitas e dossiês por mais de um milhão?

- Se a campanha do PT está 'modesta' e o dinheiro 'difícil', de onde vieram os milhões?

É caso para se pensar, e muito!!!

13.9.06

Começou o terrorismo!

Algo está acontecendo na campanha para Presidente. E a minha pulguinha na orelha - a de estimação - me diz que vamos ter surpresas - agradáveis.

Na campanha de 2002, quando a Regina Duarte deu seu depoimento - que depois ficamos sabendo que era, na verdade, uma profecia - foi literalmente detonada! E " a esperança venceu o medo"... Hehehe!!!

Agora é a campanha do Noçço Guia Geniau que apela para o terrorismo: "Isso não pode parar!", diz em sua propaganda, insinuando que, se eleito, o Alckmin descontinuará todos os 'grandes feitos' do atual governo. Ai, que medo!!!

Insultos à inteligência à parte - nem o próprio Apedeuta descontinuou aquilo que tanto criticava - seria idiotice o Alckmin fazê-lo, uma vez que tudo o que dá certo no atual governo começou sob a batuta do FHC... Se eu fosse o marketeiro do Alckmin, isso seria um prato feito: colocaria todos os escândalos de corrupção (e haja escândalo...) com a legenda e o áudio "isso TEM que parar!"... Hehehe!!!

Mas se começou o terrorismo emocional, então é sinal que o segundo turno não está assim tão longe... Ou seja, é um bom sinal. Quanto mais eles apelam, mais a gente se diverte...

Vive e verás!

5.9.06

"Melhore o que você faz de melhor"...

Apesar de discordar da mansidão do Alckmin, dessa vez ele acertou: como já dizia o Lair Ribeiro, "melhore o que você faz de melhor, e o resto melhora junto".

O Alckmin tem que ganhar as eleições no Sul, no Sudeste e no Centro-Oeste. É onde o Bolsa-Esmola não faz escola (desculpem o trocadilho - não resisti). O Nordeste se identifica com o Apedeuta (Pobre e nordestino? Rárárá! Boa piada!!!) e é carregado pelo Mensalão dos Pobres? Então nada de querer melhorar lá. O Norte, além da dispersão geográfica do eleitorado, não é tão expressivo, não decide eleição.

Não se trata de diminuir a importância do Nordeste. Mas sim de ser objetivo e pragmático: é perda de tempo brigar por lá... Só depois de um bom tempo de um novo (e diferente) governo é que os nordestinos vão perceber a cilada na qual caíram.

O negócio é surrar Sua Inçelenssa aqui, e levar para o segundo turno. Principalmente em São Paulo e Minas Gerais, onde os candidatos do PSDB dão um baile...E ganhar a eleição. Pronto.

Para isso, seria muito importante a ajuda dos correligionários, principalmente alguns candidatos à reeleição, que se preocupam mais com o próprio umbigo do que com o Brasil... Aí a coisa se complica mais...

4.9.06

Jefferson Peres e a moral do povo.

Infelizmente, a mídia deu pouco destaque às palavras do Senador Jefferson Peres na semana que passou. Alguns até mesmo criticaram suas duras palavras, nas quais transfere ao povo parte da responsabilidade por sua desilusão com o atual estado das coisas.

Eu entendo o Senador. Admiro-o e creio ser pessoa de caráter, daquelas que certamente farão muita falta no cenário político nacional, como contraponto à tudo o que está aí.

E concordo totalmente com ele. Afinal, se os políticos são nossos representantes, pessoas da sociedade escolhidas entre nós, temos, sim, responsabilidades por essa degeneração moral a que vivemos e assistimos. A degradação da família - a primeira "sociedade" onde vivemos, dos valores da fé e da pátria - promovida propositalmente ou ocorrida por acaso, tem nos tornado uma pátria de interesseiros, desiludidos ou desinformados. E dos espertalhões. Os que se dão bem em qualquer situação, a despeito do que isso venha a custar para o próximo. Trocar o futuro da família e da Nação 'por um prato de comida por dia' não é algo que possamos mostrar à nossos filhos como exemplo de dignidade...

A despeito da visível manipulação das pesquisas, poderemos reeleger - salvo um grande mobilização em contrário - em Outubro próximo, grande parte dos espertalhões que tomaram a República de assalto para defender apenas seus interesses pessoais ou partidários. Como vamos, então, exigir respeito pela ética? Assinando um salvo-conduto para chefes de quadrilha, corruptos, mensaleiros, vampiros, sanguessugas e toda essa fauna e flora protozoária que assola nosso Estado? Apostando que eles, os vermes, vão desenvolver para nós um vermífugo que nos ajude a eliminá-los dos intestinos da Nação?

Não, meus caros. Não. Como vermes que são, vão é sugar nossas forças até a exaustão, avançar sobre nosso sustento e nos obrigar a buscar cada vez mais para sustentá-los...

Então, meu caro Senador Jefferson Peres: o Sr. tocou no ponto. Se nós, o povo, não optarmos pela honestidade, pela verdade, pela competência, e pelo trabalho, estaremos sim, concordando com a total falta de ética e de moral, e nada poderemos reclamar, somente gemer sob o jugo dos governantes inescrupulosos.

Obrigado por suas palavras, grande Senador. Espero que este seu gesto não seja o último grande esforço para a construção de uma Nação digna. E que não seja em vão.

Abusando das crianças... É abuso, sim!

Esses PeTralhas... Hehehe!
 
O Berzoniev e a cúpula PeTralha saíram correndo para defender o 'ato espontâneo' das criancinhas no palanque do Apedeuta, xingando as oposições de facistas (seu xingamento preferido) e justificando que o Alckmin faz isso também...
 
Ai, ai, ai! É o Novo PT, que quer ser promovido na escala da moral e da ética, se igualando aos outros...
 
Mas vamos lá:

1) 'Facismo' - no entendimento do valentão (contra velhinhos) - deve ser sinônimo de 'coisa fácil';

2) 'O Alckmin faz isso o tempo todo'... como diria aquele personagem da Escolinha, "Me mostra uma foto, um clip, um artigo de jornal. Tem? Então, não me venha com churumelas".
 
É abuso sim!
 
Assim como é abuso o Lula falar de Biodiesel durante uma semana - como se fosse o inventor, criador e financiador da coisa - e a Petrobrás lançar uma gigantesca campanha em pleno período eleitoral...
 
Abuso! Abuso do dinheiro do povo, de nossa paciência.
 
Subestimam nossa inteligência? Vão ver, em Outubro, do que o verdadeiro povo brasileiro é capaz!

3.9.06

Boquinhas & comissões...

Alô, alô, pessoal do jornalismo investigativo! Tem umas pulginhas atrás de minha orelha que não me deixam dormir... Alguém se candidata a me ajudar?

1) O Brasil quitou a dívida com o FMI (US$17 bi) e, em troca, só recebeu alguns pontos a menos na escala de risco? Hummm... Será? Até quando pago flanelinha adiantado, negocio um desconto! Será que nestepaiz a coisa é diferente? Ou será que algum desconto repousa tranqüilo em algum paraíso fiscal, em contas de marketeiros... Sei lá! Que o partido da boquinha é capaz de tudo, disso já sabemos. Como também sabemos qual é a forma de pagamento preferida do marketeiro favorito do apedeuta, que -como também sabemos - está por trás de sua campanha. E duvido muito que apenas em troca de elevado espírito de amizade...

2) O Brasil negociou muito o padrão de TV Digital, e há grande controvérsia sobre a escolha. A bem da verdade, isso nem mesmo era assunto para o Governo. E a participação da sociedade na escolha foi uma piada. Hummm... Será que aí tem? Depois daquela história de uma viagem à Coréia, Sei lá!

A parte difícil é que Robertos Jeffersons, Fernandas Karinas Somágios e Cristinas Caldeiras estão em baixa no mercado... E, sem a prestimosa ajuda de pessoas que participaram diretamente desses eventos, fica muito difícil descobrir a merda toda, né, Paulo Betti???

Mau sinal.

No dia 11/8 passado postei aqui um texto com o título "Vamos à luta.", tratando do Bolsa Família e das pesquisas.
Hoje, para minha agradável surpresa, vejo o seguinte texto na coluna do Cláudio Humberto (http://www.claudiohumberto.com.br/):

03/09/2006 0:00
Mau sinal
Leitor do Mato Grosso do Sul flagrou um pesquisador de importante instituto escolhendo, para indagar sobre a eleição presidencial, apenas famílias beneficiadas com o Bolsa-Família. Humm...

Que interessante, não? Será que vamos ter a repetição do "fenômeno" do plebiscito? Será que eles não aprendem nunca?

2.9.06

Mainardi, Reinaldo, Dirceu e IG...

Peço desculpas ao Reinaldo Azevedo e ao Diogo Mainardi, - pessoas que admiro e leio sempre que posso - por juntá-los ao Zé e ao IG em um título de post. Mas eles estão me devendo!

Fizeram, com os seus artigos e os 'posts', que eu fosse ao portal do IG, e, de lá, desse um pulinho até o blog do Zé... Afinal, o que é um beijinho no capeta para quem já está no inferno?

O que é aquilo, meu? O cara usa o aumento de vendas de automóveis para justificar (explicar?) a não-queda do PIB! Chamem o Roberto Jefferson, o traidor do Lula...Urgente! Ele poderia colocar um post no blog do Zé assim: "Sai daí, Zé. Sai rápido!". Da última vez que fez isso, funcionou! Hehehe!

A propósito, fui ver a página "Eleições 2006" do IG e... Supresa!!! Só notícias do molusco, da Loló e, do Alckmin, nada. Só menções vagas ao programa eleitoral e ao partido. Como é bom ser "independente", não é?

Aviso interessante.


Aviso interessante para ser colocado em locais públicos ou de muita circulação de pessoas, tal como aqueles que contêm as simpáticas carinhas sorrindo: