Google+ Followers

11.11.06

41 anos!!!

Hoje completo 41 anos de uma maravilhosa vida.

Na verdade, prefiro dizer 4.1... Me faz lembrar do motor do Opala, do Ômega. Principalmente o Ômega.

Então sou assim, agora: 4.1 L. Muito conforto, potência, desempenho, elegância. Carro de família. Gasta muito, é verdade. Mas anda, e como anda!!!

Não tem pra ninguém!!!

Vejo vocês por aí, na longa estrada da vida!

Bye!!!

9.11.06

Passadas as eleições...

... eis as notícias:

  • Pode faltar álcool ainda neste ano;
  • Falha no controle de tráfego aéreo causou acidente com avião da Gol;
  • Superfaturamento em obras por todo o Brasil;
  • Apagão pode acontecer em 2007;
  • Gás vai aumentar;
  • Governo quer controlar quem acessa internet;
  • Nossos portos são uma m.... que nos impedem, até mesmo, de exportar mais;
  • Marqueteiro confessa as trapaças para reeleger Lula (De novo? Errar duas vezes não é burrice, meu povo?);
  • Petistas agridem jornalistas;
  • PF intimida jornalistas;

Ah, e o TCU "aprovou" a privatização de algumas das principais rodovias do país, incluindo a Régis Bittencourt, a BR-116, aquela na qual existem 30 Km de serra em pista simples, onde acontecem vários acidentes por dia... Ué, mas não era o Alckmin o "privatista" ?

Essas são apenas algumas das boas-novas. Mas eu sou otimista. Isso tudo ainda representa "o princípio das dores", para usar a expressão bíblica...

Fazer o quê?

6.11.06

A quem isso interessa?

Leio no blog do Roberto Jefferson (link aí ao lado) que tramita, no Senado, um projeto de lei que obriga a identificação de usuários da Internet quando em operações de interatividade. E que as penas para a desobediência são severas: até mesmo a prisão. Não conheço o projeto de lei, mas vou pesquisá-lo e tratarei dos detalhes.

Mas já me posiciono: sou contra!

A razão é a pergunta que não quer calar é: "A quem isso interessa?". Nesse aspecto, uma 'operação' pela internet não difere de uma operação por telefone. E, que eu saiba, nada há na legislação ou em projeto que obrigue a identificação dos interlocutores...

Outro dia lí na internet algo sobre a compra, pela Telemar, de um software que permite "ler" conteúdos de e-mail e buscar textos nestes, além de "ouvir" conversas pela internet, como as feitas através do Skype, entre outras "funcionalidades"... A quem interessa? Por que uma companhia telefônica teria tal necessidade? Estamos vendo crescer o "grande irmão"?

Não custa lembrar, nessas horas, que quem abre mão da liberdade em função da segurança perde a liberdade e a segurança!!!