Google+ Followers

23.4.07

Virgínia, Michael Moore, Colombine e MST... Algo a ver?

Quem tem olhos para ver, que veja. Quem tem ouvidos para ouvir, que ouça.

A cobertura que a mídia - especialmente a mídia deztepaiz - vem dando ao massacre na Virgínia é impressionante. Alguns querem nos fazer crer que a grande culpa é a da liberdade para a compra de armas naquele estado. São os mesmos que fizeram maciça propaganda pelo "SIM" no plebiscito e receberam um sonoro "NÃO". Mas a democracia só é válida quando comporta os resultados esperados por eles, não é mesmo? Por isso agora voltaram à carga. Eu resisto a tentação de fazer uso de um raciocínio lógico para analisar o que dizem. É um total desrespeito à nossa inteligência!!!

O tal assassino disse, nos seus vídeos, que os criminosos de Colombine eram seus heróis... Michael Moore teria como nos explicar isso? Afinal, é dele grande parte da responsabilidade pela transformação do episódio em um mito universal...

O rapaz disse ainda que seu ato era uma resposta de um ser indefeso... Hum, vejamos: um ser indefeso entra - armado com duas pistolas automáticas - em uma escola onde vários de seus ameaçadores algozes o aguardam armados, em sua prepotência, de esferográficas, mochilas, livros, cadernos e gizes... Entendi bem ou será preciso um desenho? Ai, esse discurso de 'excluído', de preto oprimido que tem direito de se revoltar contra os brancos opressores...

O script todo me traz também à lembrança as imagens de uma turba ensandecida, armada de foices, facões e enxadas, avançando sobre um pequeno grupo de policiais, que recuam e tentam se esconder atrás de um caminhão. Armados, atiram contra a horda, como último recurso de defesa. Morrem nove. O nome do episódio? "O massacre de Carajás". É preciso dizer algo mais?

Como dizem alguns articulistas, o comunismo precisa de cadáveres, e como sabe produzí-los aos milhões!

Esse tipo de mídia tem muita culpa nesses casos. E continua errando! Será apenas incompetência?

Posso estar totalmente enganado. Mas fazer essa leitura "social" do episódio, e dar publicidade ao caso e às declarações do terrorista em questão só geram incentivo para que outras mentes doentes busquem o mesmo... Não é?

10.4.07

Amenidades...



Depois da Páscoa em Minas com muita pamonha, doce de leite, queijim... Rio de Janeiro. Amenidades...

Para começar, pastel de camarão e bolinho de bacalhau no Belmonte da praça Ozório, com meu amigo Villa (sem álcool no horário de almoço, certo?)... Mas empada não, que é traição, né? Empada só na Esquina das Empadas, em Curitiba, as mais deliciosas empadas... Hehehe!!!

Depois, cervejinha gelada no Garota de Ipanema, esquina da Prudente de Moraes com a Vinícius de Moraes, e água de côco geladinha na praia de Ipanema, com caipirinha de sobremesa, de frente pro mar, porquê ninguém é de ferro, né?

Ótima maneira de começar a semana...

Amenidades!!!

9.4.07

É possível?

Nos gestos do cotidiano, nos fatos do dia-a-dia, mesmo nas coisas mais corriqueiras podemos ver porquê chegamos ao ponto onde estamos.
 
Retornando ontem de Minas Gerais, onde fomos curtir a família durante a Semana Santa e a Páscoa, encontramos a rodovia Fernão Dias congestionada entre Extrema-MG e Atibaia-SP. Passamos quase duas horas em um trecho de menos de cinquenta quilômetros.
 
Durante este período ficamos observando, indignados e impotentes, ao festival de desrespeito promovido por muitos motoristas 'espertinhos', que vão trafegando e ultrapassando - alguns em alta velocidade - pelo acostamento. Um deles - do tipo 'mano bróder', de gorrinho na cabeça - ao ser questionado por nós, se mostrou ofendido e se declarou 'inteligente' por fazer aquilo. Ou seja, burros éramos nós, por aguardarmos, pacientemente, o fluxo normal dos veículos... Como determina a lei.
 
Além disso, ficamos estarrecidos ao ver uma viatura da Polícia Rodoviária Federal abrir caminho entre as duas fileiras de carros parados na pista, que tiveram que se espremer nas laterais, enquanto os 'inteligentes' passavam, numa boa, pelo acostamento. Até onde eu saiba, uma das funções do acostamento é exatemente a de permitir o tráfego de veículos de socorro, emergência, e oficiais, nessas circunstâncias...
 
A maioria dos 'inteligentes' portavam placas de São Paulo, capital, uma vez que a Fernão Dias (BR-381) nos conduzia para lá. Justamente para a cidade com o trânsito mais caótico do Brasil e que, por isso mesmo, deveria imprimir aos seus motoristas o mais expressivo respeito à lei.
 
Espetáculo deprimente, que me leva a concluir, mais uma vez: como poderemos, algum dia, cobrar lisura nos procedimentos e respeito à lei, se sequer consegue-se o respeito à um regulamento elementar como o Código de Trânsito Brasileiro (Lei Federal 9.503, de 23/09/1997), que estabelece como penalidades para tal 'inteligência':
"...
Art. 193. Transitar com o veículo em calçadas, passeios, passarelas, ciclovias, ciclofaixas, ilhas, refúgios, ajardinamentos, canteiros centrais e divisores de pista de rolamento, acostamentos, marcas de canalização, gramados e jardins públicos:
    Infração - gravíssima;
    Penalidade - multa (três vezes).
...
Art. 202. Ultrapassar outro veículo:
I - pelo acostamento;
II - em interseções e passagens de nível;
    Infração - grave;
    Penalidade - multa"
 
Não é a primeira vez que presenciamos tal fato, e, infelizmente, acredito que não será a última.
 
É possível?

Curiosidades sobre o Iraque.

Curiosidades sobre o Iraque (a confirmar...), enviadas por meu amigo Vinícius:

01. O jardim do Éden era no Iraque.
02. Mesopotâmia, onde agora é o Iraque, foi o berço da civilização.
03. Noé construiu a Arca no Iraque.
04. A torre de Babel ficava no Iraque.
05. Abraão era de Ur, que ficava no sul do Iraque.
06. A esposa de Isaac, Rebeca, era de Nahor, que ficava no Iraque.
07. Jacó encontrou-se com Raquel no Iraque.
08. Jonas rezou em Nínive, que ficava no Iraque.
09. Assíria, que ficava no Iraque, conquistou as dez tribos de Israel.
10. Babilônia, que ficava no Iraque, destruiu Jerusalém..
11. Daniel esteve na cova dos leões. Onde? No Iraque!
12. Baltazar, rei de Babilônia, viu a "escrita na parede" no Iraque.
13. Nabucodonosor, rei da Babilônia, levou os judeus prisioneiros para o Iraque.
14. Ezequiel fez suas orações no Iraque.
15. Os Reis Magos eram do Iraque.
16. Pedro também fez orações no Iraque.
17. O "Império do Homem", descrito na Revelação (Apocalipse), era a chamada Babilônia, no Iraque.

Israel é a terra mais mencionada na Bíblia. Mas qual a segunda? Isso mesmo! - Iraque, que, na Bíblia, corresponde a nomes como Babilônia, terra de Shinar, Mesopotâmia. A palavra Mesopotâmia significa "entre dois rios", mais exatamente entre os Rios Tigre e Eufrates.
O nome Iraque significa "País com Raízes Profundas". Certamente o Iraque é um país com raízes profundas e de enorme importância na Bíblia. Exceto Israel, nenhuma outra nação tem mais história e profecias associadas a ela do que o Iraque.

Agora, uma informação no mínimo curiosa: Sabendo que os Estados Unidos da América têm como símbolo uma águia, como será que Bin Laden interpretou o seguinte trecho do Corão: "... aquele descrito como o filho da Arábia será acuado por uma águia amedrontadora. As garras da águia serão sentidas por todas as Terras de Alá e Lot, quando alguns dos povos tremerão no desespero e no júbilo. Quando as garras da águia limparem as terras de Alá, haverá Paz. " ) - Corão (9:11).

Atenção ao número do verso do Corão: 9:11 (Setembro, 11)

Curioso?

3.4.07

Infelizmente não é só aqui que essas coisas acontecem...

PLANTÃO INFO / 04/2007 / TI

Agência nuclear americana perde 20 PCs
Segunda-feira, 02 de abril de 2007 - 15h18

Felipe Zmoginski, do Plantão INFO.

2.4.07

Voltando ao ar... Ou ao chão, o que é melhor nesses tempos....

Semana passada recebi a visita de uma pessoa a quem prezo muito, quer seja pela experiência de vida, quer seja pela capacidade de raciocínio, pela profundidade dos conhecimentos e pela simplicidade com a qual consegue carregar tudo isso consigo.

Veio, como um anjo, me orientar, trazer alento e ao mesmo tempo me cobrar, chamar à responsabilidade. Me disse que temos responsabilidades, sim, quanto a reverter esse quadro de país agonizante, casa da mãe joana e fundo de poço no qual se transformou o Brasil. Creio ser desnecessário qualquer comentário ou citação de fatos para demonstrar isso...

Foi providencial. O momento em que vivo pessoalmente posso compará-lo à fantasiosa atitude do avestruz, que, frente ao perigo, enfiaria a cabeça em um buraco. Não é ato de covardia... É de completo desânimo. Espero que seja apenas uma fase...

Hoje recebi um e-mail de um grande amigo, a quem também muito admiro e considero, e que me cobrou da ausência aqui no blog... Confesso-lhe, meu caro, que já havia mesmo pensado em parar de escrever. Para quê? Para quem? Ser uma voz que clama no deserto das atitudes, do respeito às leis, da moral, do conhecimento? Difícil...

Mas esses dois 'anjos da guarda' conseguiram seu intento: não vou baixar a guarda! Vou morrer lutando...

Aguardem!