Google+ Followers

29.11.08

Alguém ainda acredita neste governo?

Folha de S. Paulo: Obras atrasadas do PAC recebem o selo de "projeto em dia" .
Humberto Medina - da Sucursal de Brasília
Na lista de obras de infra-estrutura com selo verde do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), que classifica como "adequado" o andamento dos projetos, há 16 empreendimentos atrasados em relação ao cronograma apresentado pelo governo em junho. Há atrasos de mais de um ano com o carimbo verde, usado para obras e ações que estão em dia.
Os atrasos mínimos são de aproximadamente dois meses e podem ser verificados em praticamente todas as áreas de infra-estrutura: concessão de rodovias à iniciativa privada, recuperação de estradas, construção de usinas para geração de energia, gasodutos, dragagem de portos, construção de navios e melhorias em aeroportos.
No sistema de classificação do PAC há cinco "selos": azul (concluído), verde (adequado), amarelo (atenção) e vermelho (preocupante). O maior atraso "não contabilizado" pelo governo é o da entrega dos navios petroleiros do quarto lote de licitações feitas pela Transpetro, estatal subsidiária da Petrobras. Na avaliação do PAC feita em junho, o primeiro dos quatro navios deveria ser entregue até o final de setembro do ano que vem. Na última avaliação, em 30 de outubro, esse prazo foi para junho de 2011. Apesar do atraso de um ano e nove meses, para o governo, o ritmo da obra está "adequado". Os navios vão custar R$ 415 milhões.Outra obra com atraso superior a um ano é a duplicação da BR-101, trecho entre Palhoça (SC) e a divisa com Rio Grande do Sul. A previsão de junho era concluir a obra até o final de 2010. Na última previsão do governo, o prazo ficou para final de fevereiro de 2012. A obra está orçada em R$ 810 milhões, para duplicar 249 quilômetros.
Energia
No PAC há três obras importantes para geração de energia com atrasos não contabilizados pelo governo: hidrelétricas de Simplício (MG/RJ) e Dardanelos (MT) e a usina nuclear de Angra 3 (RJ). A hidrelétrica da Simplício, na divisa de Minas Gerais e Rio de Janeiro, seria concluída até o final de setembro de 2010. No final do mês passado, o novo prazo foi alongado para final de novembro. A obra está orçada em R$ 1,2 bilhão e, quando pronta, a usina poderá gerar até 334 MW.A hidrelétrica de Dardanelos, no rio Aripuanã (MT), em tese seria concluída até o final de 2009, a julgar pelo balanço divulgado em junho. No último dia 30, a avaliação mudou para final de fevereiro de 2010. A obra custará R$ 753 milhões e a usina tem capacidade de gerar até 261 MW.A usina nuclear de Angra 3 vem sofrendo atrasos constantes nos balanços do PAC, sem nunca ter perdido o selo verde. Na comparação com junho, a entrada em operação da usina foi atrasada em dois meses, passando do final de agosto de 2014 para final de outubro. Angra deverá custar R$ 7,3 bilhões e poderá gerar até 1.350 MW.
Governo
Por meio da assessoria de imprensa, a Casa Civil informou que não há erro no balanço. "Não há erro de avaliação. Em obras de grande porte, atrasos acontecem, mas os cronogramas das obras citadas estão dentro do horizonte do PAC".
Especificamente em relação à BR-101 em Santa Catarina, o governo avalia que a obra foi antecipada para 15 de dezembro de 2009, porque outras obras na mesma rodovia (túnel do Formigão, túnel do Morro dos Cavalos e ponte da Lagoa do Imarui) foram incluídas depois por exigência do Ministério Público.

E eu, digo o quê?
Mais uma invencionice deste governo: atraso não contabilizado. Também, esperar mais o que desta turma? Já manipularam tudo o que foi possível - e até o impossível, talvez. O balanço da Petrobrás e os índices de emprego, números da economia, saúde, negros e índios do país, mortes por aborto... Enfim, a lista é longa. Nem mesmo a velhinha de Taubaté resistiu!

No dos outros, é refresco...

Folha de S. Paulo: Relator de reforma propõe fim da reeleição
Maria Clara Cabral - da Sucursal de Brasília
O deputado João Paulo Cunha (PT-SP) promete apresentar na próxima semana na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) seu relatório sobre reforma política. No documento obtido pela Folha, o parlamentar recomenda o fim da reeleição e a extensão do mandato do presidente, dos governadores e dos prefeitos para cinco anos.Ele também quer a mudança da data das posses de 1º de janeiro para os dias 5 ou 6 do mesmo mês. O deputado argumenta que o fim da reeleição pode acelerar o processo de "renovação das lideranças políticas, constituindo-se em importante freio à manutenção de lideranças que dominam várias agremiações".Sobre o mandato de cinco anos, o deputado diz que o período é o mais "equilibrado para que os detentores de mandato possam executar as diretrizes previstas em seus programas eleitorais e partidários".O parlamentar dá parecer pela constitucionalidade de inúmeras PECs (propostas de emenda constitucional) que tratam de mudanças nos mandatos políticos. Em nenhum momento o parecer de João Paulo Cunha se refere à possibilidade de permitir que Lula dispute um novo pleito.Ele faz referência apenas à necessidade de supressão de artigo de algumas PECs sobre mudanças em "lapso temporal já transcorrido", ou seja, em eleição que já aconteceu.O texto fala sobre o mandato dos prefeitos e vereadores eleitos neste ano, mas o deputado garante que a regra vale também para o presidente e que qualquer manobra para a extensão do mandato está completamente descartada.O presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), garante que colocará o parecer do petista em pauta já na reunião de quarta-feira e avalia que o texto pode ser votado até o final do ano.Apesar de João Paulo ter dado sugestões de mérito sobre as PECs, a fase da CCJ é destinada apenas para votar o parecer pela admissibilidade das propostas. Uma vez aprovado, o texto segue para uma comissão especial, onde outras sugestões podem ser incluídas.O presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), resume a preocupação da oposição: "O deputado [João Paulo] garante [que não tentará nenhuma manobra para aumentar o tempo do mandato de Lula] e eu acredito. Mas não acredito no PT. Quando a PEC sair da CCJ, ela não estará mais nas mãos dele [João Paulo], mas nas mãos do PT, que sempre teve conteúdo duvidoso sobre democracia representativa".Devanir Ribeiro (PT-SP), "pai" do terceiro mandato, agora adota um novo discurso. Garante que a idéia está descartada, mas disse que pode apresentar emenda para a extensão de todos os mandatos do Poder Executivo para haver uma coincidência nas eleições.LegislativoOutra sugestão do relatório de João Paulo diz respeito ao tempo do mandato dos cargos no Legislativo. A intenção é que, pela necessidade de coincidir as eleições com o Executivo, os senadores tenham o mandato reduzido de oito para cinco anos. No documento, o parlamentar não menciona a necessidade de mudança no tempo dos mandatos de deputados, mas questionado, diz que defende a ampliação dos atuais quatro anos para cinco.João Paulo ressalta a necessidade de iniciar um debate sobre os suplentes de senadores. Uma das idéias já discutidas é que a eleição para deputados federais e senadores ocorra em conjunto, sendo eleito ao Senado o candidato com mais votos no Estado. O suplente seria o segundo mais votado.

E eu, digo o quê?

Simples, uai! Uma vez que o Apedeuta já percebeu que não emplaca ninguém em 2010 - ainda mais com o agravamento da marolinha - o mais sábio é abreviar o retorno dele para 2015, ao invés de 2018, não é? Isso sem contar que certamente o PT vai transformar a vida do sucessor de Lula - caso seja um oposicionista, como tudo faz crer - e o país em um inferno, com greves e manifestações e críticas a tudo o que for feito. Alguém duvida? Eu não!

27.11.08

Noite simplesmente memorável!

Ocorreu ontem na loja das Livrarias Curitiba do Shopping Estação o lançamento do livro "O país dos petralhas", de Reinaldo Azevedo. Fotos

Estive presente e confesso que foi um dos eventos mais interessantes do qual participei nos últimos tempos. Reinaldo dispensa apresentações e não me sinto digno de tecer comentários sobre ele. Mas indiscutivelmente é um expoente em sua profissão, pois deve ser um dos poucos - senão o único - jornalista que conheço que possui fãs!

De uma clareza de linguagem impar e uma objetividade incomparável, Reinaldo brindou-nos com uma palestra de quase duas horas - que pareceu ser de apenas alguns minutos - discorrendo sobre assuntos da atualidade, do passado recente ou mesmo do mais longinqüo, permitindo-se ir até à Grécia antiga de Aquiles e passar pelo Brasil Colônia de Buarque de Holanda. Com a convicção típica dos sábios reafirmou sua condição de Católico, suas fraquezas humanas e seu bom humor (gostei especialmente do "Reinaldo de ferraduras" e do "download do capeta").

A presença do público foi maciça - contei mais de uma centena só dos ouvintes que permaneceram após a apresentação do Reinaldo - e a participação efusiva: pelo menos por duas vezes o locutor teve de interromper os aplausos que já duravam mais de um minuto!

Parabéns, Reinaldo! E muito obrigado por brindar-nos com sua simpatia e suas palavras, pessoalmente. Nós que somos leitores assíduos de seu blog ou de sua coluna na Veja pudemos experimentar um pouco mais desta intimidade desenvolvida através do "éter" - ou seria da Ethernet? - por meio de telas, mouses e teclados, mas principalmente por palavras, ideais e valores!

16.11.08

Convocação para o abaixo-assinado pela vida e contra o aborto na ONU.

Grupos pró-aborto estão promovendo um abaixo-assinado para que a ONU reconheça o aborto como um suposto direito universal, aproveitando a festa dos 60 anos da promulgação da Declaração Universal dos Diretos Humanos, no dia 10 de dezembro.

Nós, Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, entidades e movimentos em defesa da vida, estamos promovendo outro abaixo-assinado, ou seja, em favor da vida e contra o aborto. Precisamos de 50.000 assinaturas. Convocamos a todos para que divulguem esta nossa campanha a fim de neutralizar um flagrante desrespeito aos direitos humanos.
Faça sua assinatura, defenda a maternidade e a vida inocente votando a favor da dignidade do embrião, do feto e da criança no útero materno.

Para isso, acesse: http://www.c-fam.org/publications/id.101/default.asp

Repasse esta mensagem à sua família, seus amigos, enfim, a todas as pessoas . "Escolhe, pois, a vida" (Dt 30,19).
Brasília, 24 de outubro de 2008.


Dom Dimas Lara Barbosa
Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro
Secretário-Geral da CNBB

Dom Orlando Brandes
Arcebispo de Londrina e Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e Família