Google+ Followers

26.6.09

A Era Michael Jackson

Existem pessoas que marcam sua época. Seja em uma escola, em um clube, em uma cidade, em um país. Seja em uma profissão.
 
Assim tivemos a "Era Zico", a "Era Sarney", a "Era Paulo Francis", a "Era Airton Sena", entre tantas outras...
 
Mas existem os fenômenos. Estes marcam uma era da humanidade, de todo o planeta. Marcam uma ou mais gerações. Quem hoje tem entre trinta e cinquenta anos certamente notou que o mundo amanheceu mais quieto, mais sombrio. Menos irreverente, menos ousado. Um pouco menos divertido: o rei do Pop morreu ontem.
 
A despeito de todas as controvérsias, todas as falhas e atitudes questionáveis - tirando o Lula, quem não as tem? - ele marcou uma época. Os anos 80 e 90 não seriam o que foram sem a existência dele. Mudou, revolucionou, brincou, divertiu, encantou... vendeu milhões, arrastou multidões, gerou um novo modelo, criou uma nova maneira de fazer sucesso... Enfim, mudou algo no mundo, nas vidas. Abriu caminho para uma nova geração de artistas, fez escola. Deixou sua história na história de muitos, e na história da humanidade. Causou polêmicas. Como todo e qualquer ídolo. Veio o ocaso, aquela coisa incômoda para todos os mortais, mas insuportável para os astros...
 
Deve ter sido muito difícil conviver com os problemas que ele enfrentou, e com a saida do palco, dos holofotes. E assim, ele se foi. Termina então a "Era Michael Jackson".
 
Descanse em paz.

Nenhum comentário: