Google+ Followers

28.10.14

Notinhas pós eleição...

Mal havia terminado a apuração e lá estava a figura deletéria com seu criador pulverizando perdigotos carregados das mentiras de praxe. 


Esperar-se o quê, de tão triste figura? Isso mesmo, ou pior. Combate à inflação? Combate à corrupção? Crescimento econômico? Mais saúde, empregos, segurança, educação, infraestrutura? Menos custo Brasil? Não! A prioridade é a reforma política. Agenda do Foro de São Paulo seguida à risca. E o que esperar da reforma do galinheiro conduzida pelas raposas, senão o derrubar das cercas e o amordaçar dos cachorros?


Façam suas apostas, eu faço as minhas. Por via das dúvidas, estou começando a estocar papel higiênico... Não que vá ser necessário pela quantidade de m***a que vem por aí, Petrobrás incluída. É que, como vamos caminhar céleres para a bolivarianização, rumo aos padrões de Venezuela, Equador, Bolívia, Argentina – entre outros. Então é provável que falte papel higiênico, pois, como vaticinou o brilhante "Maduro", o povo come mais e portanto, c*g* mais...


//--------------------------------


Frase memorável que vi ontem no facebook: 

"Se os porcos pudessem votar, o homem com o balde de comida seria eleito sempre. Não importaria quantos porcos ele já tivesse abatido no recinto ao lado." - Orson Scott Card

22.10.14

Vamos ser pragmáticos! Quem não é a favor, é contra! E contra a Dilma, contra o PT, no momento, é Aécio!

Como eu disse na véspera do primeiro turno, vamos ser pragmáticos! Nós não vamos convencer nenhum Petista (ou Petralha, como preferir) a deixar de votar na Dilma. Petismo ou petralhismo é mais do que uma religião...

Eu estou entre os que acreditam que os eleitores brasileiros estão dividos em três parcelas, igualmente distribuidas:
- 1/3 é petista roxo (tem alguns enrustidos, e outros não necessariamente Petralhas, graças ao bom Deus!). Tenho vários amigos assim, e não há o que faça mudarem de opinião. Fazer o quê? Somos um país democrático e livre - por enquanto...
- 1/3 é anti-petista de carteirinha, e não votam no PT nem que o candidato seja Jesus Cristo, Buda, Alá... Ainda bem! São estes que nos fazem manter viva a esperança de um futuro diferente.
- O 1/3 restante oscila e não é tão homogêneo assim, porém esteve namorando a Marina e, graças ao bom Deus, boa parcela tende para o Aécio. Nesse terço restante está uma potencial diferença para o Aécio ganhar a eleição: são os que votam  nulo, branco ou se abstém de votar.

Então são duas as missões para esta reta final da campanha:

1) Combater a mentira e o terrorismo petralha, e assim evitar que alguém desse 1/3 oscilante mude de opinião;

2) Conquistar pelo menos mais um voto - cada um de nós - para o Aécio, de alguém que votou na Marina ou outro candidato, votou ou pretende votar em branco ou nulo, e principalmente entre aqueles que se abstiveram de votar.

Vejam só: segundo o TSE, foram mais de onze milhões de votos brancos e nulos (9,64%) dos eleitores, e mais de vinte e sete milhões de abstenções (19,39%). Isto significa que os que não votaram ultrapassam os votos da Marina e de todos os outros abaixo dela somados!!! E se somarmos à eles os brancos e nulos, quase supera-se a votação do Aécio. É quase 30% dos eleitores do Brasil todo!

Então o desafio é esse: convencer quem não votou no primeiro turno a votar no segundo turno - e a favor do Aécio, claro! Quem não votou no primeiro turno pode - e deve! - votar no segundo turno. E no Aécio! Sabe aquele seu parente - tio/a, avô/ó, sogro/a, primo/a - que não precisa votar, porque tem mais qe 65 anos? Convença-o. Leve-o. Sabe aquele seu amigo/a que iria para a fazenda, para a praia, para o clube, iria pescar, lavar o carro, cortar grama ou assistir o Faustão? Convença-o. Leve-o para votar. E no Aécio!

Quem votou em branco ou anulou o voto, também! O argumento é simples: se você não quer a Dilma, não quer o PT, vota em Aécio! Porque votar em branco, votar em nulo ou não votar dá no mesmo: deixa o PT e a Dilma no poder! Deixa o destino de nossa nação nas mãos da quadrilha que tomou o poder e está nos levando para o buraco em todos os sentidos!

Quem quer mudança, não é a favor da Dilma ou do PT. Quem não é a favor da Dilma, do PT, é contra! E quem é contra a Dilma, contra o PT, no momento, é Aécio!

20.10.14

Seja sempre bom. Pratique o bem.

Seja sempre bom. Pratique sempre o bem.

Onde quer que você esteja, vá espalhado a semente de sua bondade. Faça isso com tal prazer que deixe, em toda a parte, as marcas do amor e da paz, que haverão de ser como rumos certos para os irmãos que vierem depois, a fim de que eles sigam os mesmos caminhos e imitem os exemplos do bem que você soube espalhar com tanta bondade.

Extraído de "Comece o dia feliz", de J. S. Nobre - Edições Paulinas, São Paulo-SP, 1990.

16.10.14

Do fundo do meu coração - ou "Melô do petista arrependido"

Eu, cada vez que vim aqui votar,
Eu pensei que fosse pra mudar
Roubalheira eu disse, nunca mais!
Mas, deste jeito estúpido provei
Desse doce amargo, eu nem sei:
O que é que você fez com a Petrobrás?


Vi, todo o meu futuro em sua mão
Deslizar, se espatifar no chão
Eu até chorei no MENSALÃO!
Mas, basta a merda que você já fez
Acabe com essa droga DILMA vez
Não voto nunca mais PT!


Mais uma vez aqui
Olhando as "diretrizes" com temor
Não vou votar, PT!
Pois sei que vou chorar a mesma dor


Eu sei que tenho que votar
Sem TEMER, sem PT!


Eu, toda vez que vim aqui votar,
Eu pensei que fosse pra mudar
E mais uma vez votei PT
Mas, já depois de tanta podridão
Eu até chorei no MENSALÃO
Não voto nunca mais PT!


Mais uma vez aqui
Olhando as cicatrizes e o rancor
Não vou votar,
PT, vermelho não é mais a minha cor.


Se você me perguntar quem se fudeu
Todo esse tempo, eu digo: Eu!
Que certamente você riu de mim
Mas, já depois de tanta podridão
De tanto companheiro na prisão
Não voto nunca mais assim!


Do fundo do meu coração
Não votem nunca mais assim!

6.10.14

Chega de balela, e vamos pra cima deles!

Vai recomeçar a campanha visando o segundo turno, e com ela as baixarias petralhas de sempre... 

Os argumentos na moda, usados por alguns indecisos de boa índole, e de alguns outros indecentes de má fé, é que "todo mundo é corrupto", "não foi o PT quem inventou a corrupção", "o PSDB tem seu mar de lama"... etc, etc e etc.

Para todas estas afirmações tenho as seguintes respostas-padrão, tal qual santinho de boca de urna:

1) Não foi o PT que inventou a corrupção. Ele a profissionalizou, institucionalizou e a pratica com uma incrível eficiência - e uma desfaçatez de fazer corar qualquer assecla mais sênior de satanás. E ao ser pego, o argumento favorito -  e que tem funcionado sempre - é que "não sabia de nada".

2) Nenhuma ocorrência das centenas de escândalos ocorridos na era Lulopetista foi decorrência de denúncia da oposição. Ou foram resultados de brigas de quadrilhas, da incompetência em praticar o mal-feito, de transbordos cujo odor fétido tornou-se insuportável, ou decorrência de esbarrões ou coincidências em investigações que toparam com algum companheiro na "militância prática", fazendo um bico para o partido. Em momento algum o aparato de vigilância e investigação do Estado foi posto em campo para investigar qualquer denúncia, antes pelo contrário: sabe-se que foi muito cerceado, e só entrou em cena ou foi adiante graças à perseverança - e risco - de alguns agentes abnegados e inconformados com o estado das coisas, que certamente colocaram em risco suas carreiras...

3) Se havia tanta corrupção no governo do PSDB, porque é que, após doze anos no poder, de posse e controle do TCU, Ministério Público, STF, STJ, Congresso Nacional, Polícia Federal, CGU, Ministério da Justiça, Advocacia Geral da União e todas as agências regulatórias, nenhum processo investigativo foi instaurado, e nenhum corrupto do governo anterior foi investigado e punido? É incompetência, complacência, cumplicidade... Ou seria a simples e pura inexistência de tais fatos? Seria a estratégia de manter uma mentira em suspense para não provar a verdade que não beneficia politicamente? Já quanto a petralhas pegos com a boca na botija... Bem, essa é fácil responder, não?

Então, vamos lá. Chega de balela, e vamos pra cima deles!


2.10.14

Vamos tirar o Brasil do vermelho!

Esta é a primeira eleição majoritária na qual vou votar com absoluta e irrestrita convicção. Isso pode soar estranho para aqueles com quem convivo e que me conhecem, posto que sabem minhas opiniões sobre os canditatos que escolhi - e não tenho nenhum receio de nomear - como o Aécio Neves para a presidência da República e o Álvaro Dias para Senador. 

Não sou afiliado ao PSDB e nem ferrenho defensor da maioria das idéias compartilhadas pelo partido, e até mesmo sou crítico ferrenho de algumas delas - como a defesa da liberação do consumo de maconha feita pelo ex-presidente Fernando Henrique, e de algumas práticas do PSDB no governo, especialmente as que favorecerem o MST e o peleguismo sindical. Porém minha convicção no voto tem outra motivação: o futuro. Desde os nove anos de idade tenho trabalhado duro e de forma determinada para melhorar de vida, garantir um pouco mais do que a sobrevivência e, depois de meu casamento, dar para minha esposa e meus filhos um pouco mais do que recebemos de nossos pais. E tenho orgulho de dizer que, mesmo aos trancos e barrancos, temos conseguido avançar nesse sentido. 

Porém, quando olho para o futuro, com base no que temos visto em nossa nação, abate-me o desânimo. Vejo o Brasil caminhando a passos largos para tornar-se uma Argentina, uma Bolívia, uma Venezuela - que, curiosamente, sumiram dos noticiários nessa época de campanha eleitoral, porque será? Vejo nossa geração novamente perdendo o rumo, sem possibilidade de reagir, e caminhando para uma velhice - ou terceira idade, se quiserm - sofrida e ameaçadora. E vejo meus filhos tendo esperanças de sucesso apenas deixando nossa pátria, ou deixando de lado os valores tão caros que insistimos em transmitir a eles para que pautem suas vidas como cristãos, seres humanos, cidadãos e pessoas de bem. Assusta-me ter que passar os dias vindouros sobre a batuta de corruptos, mentirosos e falsos defensores dos fracos e oprimidos. Até o momento conseguimos preservar algumas instituições da sanha autoritária e gananciosa deles, e morreremos tentando defendê-las. Mas até quando conseguiremos? As novas gerações mostram-se inocentes demais - ou comprometidas demais - para continuar a empunhar as armas e carregar a bandeira de nossas lutas, e nossa força certamente irá se esvair. Há uma contaminação generalizada, em que pesem alguns bolsões de resistência à essa dominação.

Mesmo considerando os danos sociais que o crack e demais drogas trazem a nosso país, afirmo com toda convicção: a mais nefasta e devastadora droga que nos assola tem cor, simbolo e nome: a cor é vermelha, o símbolo é uma estrela, e o nome é PT. É dessa droga que temos que nos livrar. Ela alicia, vicia, engana e mata. Mata roubando nosso presente e nosso futuro. E essa eleição é a chance de nos libertarmos desse mal: apear o PT do poder, seja o novo PT, representado pela dupla Dilma-Lula, seja pelo velho PT representado pela Marina.

Volto às minhas lembranças e busco no passado grandes nomes de Minas Gerais, como Tiradentes, Juscelino e Tancredo, e digo com todas as letras: para mim não há duvida, vamos tirar o Brasil do vermelho! É Aécio!