Google+ Followers

26.12.13

Dez profissionais de TI mais demandados em 2014

Dinâmica do mercado exige talentos aptos a lidar com as novas tecnologias

Edileuza Soares

Publicada em 17 de dezembro de 2013 às 12h22


O momento é propício para profissionais de TI que estão se preparando para dar um upgrade na carreira em 2014. A pressão para que as empresas invistam em tecnologias mais avançadas vai abrir oportunidade para especialistas que estejam em linha com as necessidades do mercado. Novos cargos devem ser criados e alguns talentos serão mais disputados, com perspectivas de valorização salarial.

Projeções de consultorias em RH como Michael Page, Hays, Randstad Technologies, Robert Half e CTPartner sinalizam que o mercado de trabalho na área de TI continuará aquecido no próximo ano. Pesquisas e guias de salários para 2014, divulgados por essas empresas, apontam aumento das contratações e das remunerações para talentos qualificados.

"Das 700 empresas que entrevistamos para o nosso guia salarial, 60% disseram que vão fazer contratações em 2014", afirma Caroline Cadorin, gerente de TI na Hays.

Como resultado disso, alguns profissionais serão mais valorizados em 2014, especialmente em indústrias de web e serviços. O Guia de Salários da Robert Half revela que especialistas em ERP, por exemplo, poderão ser reajustados em até 44%.

Caroline aponta que profissionais com conhecimento de bancos de dados, redes móveis, infraestrutura, segurança da informação e desenvolvimento de software estarão entre os mais procurados para atender projetos como de Big Data e mobilidade.

Os mais assediados serão os experientes que conhecem bem tecnologia e estratégias de negócios. Alguns serão mais difíceis de serem encontrados como cientistas de dados, recurso escasso não só no Brasil.

Outras profissões ganharão mais destaque a partir do próximo ano como o Chief Digital Officer (CDO), que Marc Gaperino, sócio-diretor da CTPartners em Nova York, considera imprescindível na transformação digital dos negócios. O Chief Mobility Officer é outro que chegará para ajudar as empresas a colocar ordem nos projetos de BYOD (Bring your Own Device).


Capacitação de talentos
Como o déficit de mão de obra qualificada mantém-se alto no Brasil, encontrar o perfil adequado para a vaga certa permanecerá sendo um dos maiores desafios das companhias em 2014. Lucas Toledo, gerente da divisão de TI da consultoria Michael Page Brasil, aponta que continuarão fortes os investimentos no próximo ano em capacitação interna de mão de obra com programas de trainee e projetos de universidades corporativas.

Surge também no mercado local o trabalho de consultoria em RH, que prepara talentos de acordo com as necessidades dos clientes como é o caso da holandesa Randstad Technologies, que opera há um ano no Brasil. Frederico Costa, gerente regional no Brasil, explica que a empresa aplica um teste aos candidatos para avaliar o conhecimento deles em determinadas tecnologias.

Caso haja algum gap de conhecimento, ele é treinado e certificado como, por exemplo, em linguagem Java. Segundo o executivo, esse trabalho faz com que a Randastad seja mais assertiva na apresentação de talentos capacitados aos seus clientes e com maior chance de contratação.

Na opinião de Sandro Melo, professor e coordenador do curso de Redes de Computadores da BandTec, faculdade de TI ligada ao colégio Bandeirantes, os talentos de TI precisam reinventar-se constantemente.

Para ajudar os jovens talentos a se preparem para o mercado de trabalho, e os CIOs a contratarem melhor, Melo lista as dez principais competências que oferecem o mix de habilidades necessárias para suprir as novas exigências das empresas.


1. Cloud computing e virtualização
A computação em nuvem possui um modelo de infraestrutura de TI que provê recursos de modo mais fácil e econômico. Dessa forma, as empresas podem pensar em ter mais aplicações para aprimorar e alavancar negócios, o que, consequentemente, demanda que os profissionais de TI e os desenvolvedores de aplicativos tenham a habilidade de explorar os recursos da nuvem. 

O primeiro passo para pensar em nuvem é a virtualização. Todavia é possível ter um ambiente baseado em virtualização que não atenda todos os quesitos para ser classificado com uma infraestrutura de nuvem. 

Por isso, cada vez mais, o mercado requer profissionais que conheçam virtualização e que saibam trabalhar com o modelo novo de data center, desenhado para este fim. Apesar de muita tecnologia estar sendo virtualizada, ainda "falta gente com competência apurada nesse segmento", constata o professor da BandTech.


2. Programação e desenvolvimento de aplicativos
"Saber programar é e sempre será um grande diferencial em qualquer função de TI", afirma Melo.  Esta é uma habilidade importante, não só para quem atua com programação, mas também em outras áreas, como, por exemplo, o profissional de rede e banco de dados, em que o conhecimento de programação passa ser um diferencial para prover automação e escalabilidade.  

"As empresas querem funcionários que criem tecnologias com o objetivo de aprimorar processos por meio de programação e desenvolvimento de aplicações", complementa.


3. Armazenamento de dados
Outra competência em alta. "As pessoas falam de computação em nuvem e se esquecem que esses arquivos têm que estar armazenados em algum lugar", explica Melo. Por isso, há uma demanda crescente de profissionais com capacidade de criar, registrar, armazenar e gerenciar grande quantidade de estoque de dados.


4. BI
As empresas já aprenderam que inteligência de dados é algo relevante. Apesar de ser uma competência consolidada, as crescentes demandas motivam um campo fértil para expansão e também especialistas com domínio em BI.


5. Big Data
É preciso tratar dados não estruturados e torná-los úteis. Isso demanda profissionais com conhecimentos arrojados, que tenham boa base educacional nas áreas exatas, como cientistas de dados. Big Data é uma das principais prioridades para muitas empresas, mas precisa de pessoas certas para analisar a montanha de informação gerada todos os dias, principalmente a produzida pelas redes sociais. 


6. Mobilidade
Em um futuro próximo, as pessoas deixarão de comprar computadores e passarão a utilizar apenas dispositivos móveis. E conforme há o crescimento deste recurso, as empresas passam a precisar, cada vez mais, de profissionais que estejam aptos a lidar com as demandas relacionadas à proliferação de tais dispositivos.


 7. IPv6
A "Internet das Coisas" vai gerar um outro conceito computacional, por isso é necessário existir estrutura que permita isso. No entanto, infelizmente, o Brasil ainda é um dos países que pouco fizeram. Muito disso por conta da falta de profissionais capacitados em IPv6.


8. Segurança
Garantir segurança nos ambientes atuais está cada vez mais complexo. Por isso, o mercado tem procurado profissionais que tenham a capacidade não só de construir modelos de segurança, mas também de testá-los, além de serem capaz de atuar quando o problema ocorrer.


 9. Soft Skills
Além das competências técnicas listadas acima, cada vez mais as empresas têm reconhecido a importância dos fatores comportamentais no trabalho. Seja para o sucesso dos projetos e processos, ou ainda, para o próprio desenvolvimento profissional, competências globais em gestão têm tido o mesmo peso que os conhecimentos técnicos.

"O ideal é que um profissional tenha um bom equilíbrio entre os hard e os 'soft skills", comenta Melo.  Para trabalhar essas competências com seus alunos, a BandTec oferece aos estudantes o Programa H, que integra formação humanista aos cursos de TI oferecidos pela instituição.


10. Inglês
Falar inglês na área de TI é essencial. Muitas das tecnologias são desenvolvidas nesse idioma, por isso, assim como uma boa formação, o idioma faz parte das competências necessárias do profissional que escolhe atuar em TI.


Copiado do original em http://cio.uol.com.br/gestao/2013/12/17/dez-profissionais-de-ti-mais-demandados-em-2014/

9.11.13

Aula prática de eletricidade: Lei de Kirchhoff, não é que funciona mesmo!!!

Pesquisando o YouTube reencontrei esse vídeo, feito por uma turma do curso de Mecatrônica da ENSITEC em uma aula de Eletricidade no laboratório em 2009. Bons tempos, boa turma aquela... Já devem estar todos formados, quero crer...

Fizeram lembrar-me o quanto é importante incentivar o interesse dos alunos para questões aparentemente simples, porém fundamentais para o desenvolvimento deles.



Que tal? Não dá uma pontinha de orgulho?

3.11.13

Dia de finados - 02/11/2013

Ontem foi dia de Finados, um dia especial para nós que cremos na vida eterna.

Ao passar pelo cemitério, relembrando familiares - no meu caso, em especial minha mãe Maria José Vilela de Paulo, falecida em 1983 - amigos e companheiros desta viagem terrena, é forçoso lembrar que nossa vida aqui na terra não é eterna, e que há um fim para essa jornada.

Pessoas tristes, chorosas - talvez com profunda saudade pelas alegrias vividas, ou remorso, pelos momentos não vividos - misturam-se à pessoas indiferentes, algumas preocupadas em apenas enfeitar os túmulos, limpá-los - talvez na única vez que o façam no ano todo... Um misto de curiosidade, compaixão, dúvida... Será que estão ali mesmo os que nos deixaram? Será que partiram para a glória eterna, para o castigo eterno, ou estão ainda sendo purificados?

Cemitérios - assim como a morte - sempre me causaram um sentimento confuso. Ao mesmo tempo em que sua ideia ou pensamento trazem uma enorme sensação de paz, de alívio mesmo, acrescentam a nostalgia, a saudade, a curiosidade por tantas vidas extintas e que deixaram - talvez apenas ali, na lápide - a marca de sua breve existência terrena.

E nesses momentos busco reforçar a minha fé, procurando nas palavras de Jesus Cristo o conforto e a esperança que nos permite trilhar nosso breve caminho por esse vale de lágrimas. É uma pequena provação frente à tudo o que nos é oferecido para a Eternidade, onde, na presença de Deus e satisfeito em tudo por Sua graça, nada mais nos atormentará.

Aí, sim, aquela breve sensação de Paz - inquietante e trêmula - que se nos mostra nesses momentos, será eternizada e completa.

24.9.13

Inscrições abertas - Mestrado em Computação Aplicada da UTFPR

O PPGCA - Programa de Pós-Graduação em Computação Aplicada da UTFPR (antigo CEFET-PR) está com inscrições abertas para seu curso de Mestrado Profissional. O curso é gratuito, reconhecido pela CAPES/MEC e tem duração estimada de 2 anos. Todas as atividades do curso são desenvolvidas no campus Curitiba.

Os objetivos do PPGCA são qualificar recursos humanos na área de computação aplicada, para atender a demanda da região por profissionais qualificados em pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação tecnológica, gerar conhecimento tecnológico e científico para solucionar problemas regionais e nacionais no setor de tecnologia da informação e comunicação e permitir a transferência tecnológica entre a Universidade e empresas, por meio de parcerias e do desenvolvimento conjunto de projetos.

O PPGCA tem como área de concentração a Engenharia de Sistemas Computacionais, que abrange a concepção, construção, avaliação e otimização de sistemas computacionais,
assim como as questões relacionadas ao hardware, software, informações, fatores humanos, métodos e documentação. Os docentes e alunos do PPGCA atuam nas seguintes linhas de pesquisa:

- Engenharia de Software
- Processamento Gráfico
- Redes e Sistemas Distribuídos
- Sistemas Embarcados
- Sistemas de Informação
- Sistemas Inteligentes e Lógica

As inscrições para o ano letivo de 2014 estão abertas até o dia 8/11/2013. Mais detalhes sobre o PPGCA, o curso de Mestrado e o processo seletivo podem ser encontrados no site do programa: http://www.ppgca.ct.utfpr.edu.br.

6.9.13

Nunca sacrifique as suas convicções!

Aprenda a sacrificar suas preferências e os seus privilégios, mas nunca sacrifique as suas convicções.

Os privilégios e as preferências são coisas supérfluas, com as quais você vive e sem as quais também. Elas são coisas que vêem de fora para você. Não são essenciais à sua vida.

Já as convicções, estas nascem de dentro para fora, são partes do seu "EU", são substâncias da sua personalidade.

Respeite-as e viva de tal modo que os outros se creiam obrigados a respeitar-lhe e às convicções que tem.

Extraído de "Comece o dia feliz", de J. S. Nobre - Edições Paulinas, São Paulo-SP, 1990.

20.8.13

Não se desgarre de suas origens!

Não se desgarre de suas origens. Não se envergonhe da pobreza dos seus antepassados.

Os homens que construíram a história, em quase absoluta maioria, vieram das camadas mais humildes e não tiveram pejo da sua humildade. Ao contrário, fizeram dela degraus para sua ascensão na vida.

Citá-los seria um nunca acabar.

Caíram, sim, os orgulhosos, que não souberam olhar para baixo, com vergonha de serem menores, esquecidos de que as raízes de uma árvore se enterram para que ela apareça e suba.

Extraído de "Comece o dia feliz", de J. S. Nobre - Edições Paulinas, São Paulo-SP, 1990.

15.8.13

Você é imagem e semelhança do seu Criador.

Nunca se esqueça de que você, como ser humano, é um capítulo especial na obra da criação. É um pensamento do amor Divino.

Você é imagem e semelhança do seu Criador.

Se isso constitui-se um privilégio, há que ser, necessariamente e por via de consequência, uma tremenda responsabilidade.

Procure conservar e mostrar essa imagem na qual Deus quer se refletir dentro de você.

Lembre-se de que o que mais o faz semelhante a Deus é a bondade que você sempre terá em seu coração!

Extraído de "Comece o dia feliz", de J. S. Nobre - Edições Paulinas, São Paulo-SP, 1990.

5.8.13

A verdadeira MÃE.

Sempre que encontrar uma casa em que todos riem felizes e se confraternizam no amor, tenha absoluta certeza de que ali está morando uma mulher esquecida de si mesma, dedicada ao cultivo do amor que colhe a paz, a harmonia e a felicidade.

Essa mulher, que se esquece dela para não esquecer os que dela dependem; Essa mulher que só se alimenta quando todos estão bem alimentados; Essa mulher que não dorme enquanto alguém está acordado, só pode ser uma verdadeira MÃE!

Extraído de "Comece o dia feliz", de J. S. Nobre - Edições Paulinas, São Paulo-SP, 1990.

10.6.13

Nem todo aquele que diz 'Senhor, Senhor' entrará no Reino dos Céus

"Nem todo aquele que diz 'Senhor, Senhor' entrará no Reino dos Céus".

Não basta dizer, é fundamental viver. INvocar a cada instante o nome de Deus muitos o fazem, mas de que vale, se dentro dos corações não se criou nenhum espaço para que Deus habite? 

Deus é vida, não é só invocação. Deus é substância, não é só um nome substantivo próprio que possa ser repetido cem vezes pelos lábios, mas nenhuma vez vivido... No coração e na alma!

"Mas todo aquele que cumpre a vontade de Deus entrará no Reino dos Céus".

Extraído de "Comece o dia feliz", de J. S. Nobre - Edições Paulinas, São Paulo-SP, 1990.

29.5.13

Oração às refeições.

Como bom cristão e católico tenho o hábito de agradecer ao Senhor pelas refeições. Eis a minha oração:

"Agradeço Senhor pelos alimentos que partilharemos nessa refeição. Peço-Lhe que os abençoe e a todos aqueles que trabalharam para que chegassem à essa mesa, para que todos possamos participar juntos no banquete eterno que preparaste em Teu reino. Fazei também, Senhor, que jamais lhes faltem nesse mundo os alimentos, a saúde e a Sua paz. Amém."

27.5.13

Cuide dos dons que Deus lhe deu!

Veja o bem que Deus lhe fez:
- Pés para caminhar;
- Mãos para trabalhar;
- Língua e voz para falar;
- Olhos para ver;
- Ouvidos para ouvir;
- Inteligência para pensar;

E um coração para sentir e amar!

Pode ser que Ele queira, de repente, tomar emprestados todos ou qualquer um desses dons da vida para ir ao encontro de quem precise, para falar a quem O chame, ensinar ao que pede, consolar aquele aflito que chora... 

Você tem tudo em ordem para servir ao Senhor?

Extraído de "Comece o dia feliz", de J. S. Nobre - Edições Paulinas, São Paulo-SP, 1990.

14.5.13

Big Data = Dadão!!!

Acabo de ler na revista Veja desta semana que a expressão Big Data ainda não tem tradução adequada para o português. Então deixo aqui minha singela contribuição: Big  = Grande, Data = Dado, logo Big Data = Dado Grande, ou Dadão. 

Esse termo fica ainda mais adequado depois de ler toda a matéria e saber que os dados sobre tudo o que somos, fizemos, fazemos e deixamos de fazer estão a circular por aí, e são obtidos "de graça", isto é, são dados dados mesmo!!! É tudo Dadão!!!

3.5.13

O verdadeiro amor.

O verdadeiro amor é aquele que não nasce do corpo, porque é do espírito, que não provém do homem, porque vem de Deus. 

Eis aí a grande pregação da felicidade, da paz, da concórdia, da fraternidade e da justiça.

O apóstolo João escreve: "Nisto conhecemos o amor de Deus, em dar ele a sua vida por nós, e também nós devemos dar a nossa vida pelos nossos irmãos. Quem possuir bens deste mundo e ver o irmão sofrer necessidade, mas fechar-lhe o seu coração, como pode estar nele o amor de Deus?" (1Jo 3,16-17).

Extraído de "Comece o dia feliz", de J. S. Nobre - Edições Paulinas, São Paulo-SP, 1990.

1.4.13

Mantenha sempre calmo o seu espírito.

Mantenha sempre calmo o seu espírito, sem se deixar levar pelas alterações do seu temperamento.

Para cultivar o seu temperamento tranquilo e bem equilibrado é recomendável que você se concentre e exercite o poder de sua mente, repetindo pensamentos de afirmação e de fé, tais como "Eu sou filho de Deus, e por isso o meu espírito está sempre  pela paz divina que habita em mim".

Eu sou feliz!

Extraído de "Comece o dia feliz", de J. S. Nobre - Edições Paulinas, São Paulo-SP, 1990.

14.2.13

A quem muito foi dado, muito será pedido!

Evite indagar porque a uns muitas coisas foram dadas a mais do que a você.

Há quem carregue na vida mais saúde, ou mais beleza física, ou mais riqueza, ou mais amigos, ou aparente mais felicidade.

A quem muito foi dado, mais será exigido e cobrado.

Contente-se com o que você ganhou. É mais importante que você aumente o pouco que recebeu do que ter muito a enterrar. E não é por ter recebido menos, ou pouco, que você vai agiar como aquele coitado que não trabalhou sobre o talento recebido e, por isso, não mereceu nenhuma recompensa!

Extraído de "Comece o dia feliz", de J. S. Nobre - Edições Paulinas, São Paulo-SP, 1990.

31.1.13

Os incríveis PRESÍDIOS regime militar...

Recebi um e-mail chamando a atenção para a qualidade dos presídios da época do regime militar. Realmente é curioso, e reproduzo a seguir:

"Falem o que quiser, mas os presídios da época do regime militar eram muito bons!

 Existem comprovações irrefutáveis de que, eles sim, recuperavam presos, e que deveriam servir de exemplo para o mundo. Nenhum país e nenhum modelo prisional conseguiu reabilitação igual. É realmente um verdadeiro orgulho brasileiro!

Muitos entraram como TERRORISTAS, GUERRILHEIROS, TORTURADORES, FRAUDADORES, LADRÕES, ASSASSINOS E SEQUESTRADORES, saíram e tornaram-se CONSULTORES DE EMPRESAS, GOVERNADORES, PREFEITOS, MINISTROS, SENADORES, DEPUTADOS, VEREADORES e até PRESIDENTES DA REPÚBLICA!

Incrível! E eu que não acreditava na recuperação do ser humano através da prisão!"

22.1.13

Não se apegue aos bens materiais.

Não se apegue aos bens materiais. Não se faça deles escravo.
 
Os bens que a Divina Providência lhe concedeu possuir devem ser usados para a sua subsistência, a
conservação de sua saúde e até para seu conforto material, é claro. Para isso você trabalhou!
 
O que não é possível é que em outra coisa você não pense mais, a não ser em possuir bens materiais, como se
não houvessem outros valores mais importantes e essenciais.
 
Lembre-se de que os bens que temos a morte os consome. Já o bem que fazemos, o céu retribui.
 
Extraído de "Comece o dia feliz", de J. S. Nobre - Edições Paulinas, São Paulo-SP, 1990.