Google+ Followers

4.10.08

Como sempre!

Jamais torci por isto, jamais gostaria de ver o efeito de uma crise, principalmente sobre a população mais pobre - e mais endividada - de nosso país. Mas ela, a crise, vem aí. Os ensaios desta metamorfose que comanda nosso país visam apenas - como sempre - achar os culpados mais aceitos pelos incautos. Afinal, essa coisa se julga perfeita, não é mesmo? Nunca perde, nunca erra!
Quando provocou aquela escalada do dólar, em abril de 2002, com seu então discurso "contra tudo o que está aí", certamente não teve nada de culpa... Eram os especuladores, os culpados. E aquela crise ajudou na eleição, não é mesmo? E como ajudou!
Agora vamos por à prova a competência deste governo fora dos palanques... Ruim de qualquer jeito, pois a conta nós é que pagaremos. Como sempre. E eles sempre ganham. Na pior das hipóteses vão deixar a devastação e as marcas da crise para um sucessor, e certamente subirão nos palaques para criticar, culpar, xingar e mentir. Como sempre.

Nenhum comentário: