Google+ Followers

1.8.05

Cadê os "caras-pintadas" ?


Quando do episódio do impedimento do ex-Presidente Collor, nos anos 90, o 'clamor popular' chegou às ruas, ao povo, bem antes do cheque (que pagou o carro...) ter chegado como prova à justiça.

E olhe que, em se tratando do Estado, do regime e das instituições, os atos que culminaram com a queda de Collor eram bem menos graves que os que ora conhecemos. Afinal, tratava-se do enriquecimento ilícito, da apropriação de recursos de campanha e do Erário para benefício pessoal. O atual escândalo trata de, além disso, submissão da vontade popular - representada pela Câmara - aos interesses escusos de um governo e de um partido. Ou seja, uma séria ameaça à democracia e ao estado de direito. Uma ditadura disfarçada, baseada no poder econômico de um 'grupo', para não dizer de uma quadrilha.

E o ' povo' assiste à tudo pacificamente, com a passividade de ovelhas pastando...

Cadê os caras-pintadas? Cadê a indignação, a revolta popular e as 'massas' tomando conta das ruas? Será que perdemos tanto assim a vergonha na cara? Será que, após tantos escândalos, perdemos a capacidade de nos indignar? Será que não há mais a capacidade de mobilizar os estudantes, os sindicatos... Enfim, a 'sociedade civil organizada' ? Será que a desilusão com o PT, 'o último guardião da ética e da moral' foi tamanha, que causou este efeito, essa perplexidade ?

Ou será que o 'movimento das massas', a 'indignação popular' e os 'caras-pintadas' de outrora, na verdade, tratavam-se de um movimento muito bem orquestrado, talvez mesmo comandado por alguns dos que estão aí, com as vísceras expostas?

Saberemos algum dia?

Nenhum comentário: